Sites Grátis no Comunidades.net

Ninjutsu Moderno 忍術


Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
Votação
Em que aspecto o site está melhor elaborado?
Aprendizagem
Imagens/Apresentação
Extensão de informação
Facilidade de navegação
Ver Resultados

Rating: 2.8/5 (1070 votos)



ONLINE
2


Frase da Semana - “A vitória pertence àquele que acredita nela, e àquele que acredita nela por mais tempo.” - Pearl Harbor

Invisibilidade

Roof

 

 

A Arte da Invisibilidade sempre foi um tópico bastante popular, especialmente nos media. Mas… quem são estes “mestres do invisível”? Guerreiros nos bosques? Ninjas vestidos de preto? Ou mesmo até as forças especiais militares e policiais, vestidos e camuflados de preto, verde, “aquamarine” e de branco (quando se querem confundir com a neve e o gelo)? Penso que se pode dizer que no mundo de hoje, temos muitos estudantes da Arte da Invisibilidade…

Esta popularidade foi trazida por livros, revistas e filmes sobre Ninjas – para não mencionar que muitas vezes a Arte da Invisibilidade mostra ser uma ferramenta muito realista. É tão realista que algumas técnicas são usadas, consciente ou inconscientemente, por muitas figuras conhecidas de todos nós: David Copperfield, Osama Bin Laden (que passou a usar Arte da Invisibilidade para sempre…), Rambo, criminosos de colarinho branco (são muitos, em Portugal) e até mesmo alguns candidatos ao Governo, o pessoal da investigação criminal (bem… alguns…)… Se observarmos com atenção, vemos que muita gente - desconhecidos, conhecidos e mediáticos usam, de uma maneira ou outra, a Arte da Invisibilidade… E usam-na de diversas formas…

Vou começar por dizer: Não existem segredos obscuros e profundos sobre a Arte da Invisibilidade (a não ser, claro, que estejamos a falar sobre as figuras acima mencionadas…) mesmo que o uso destas técnicas possa criar uma suspeita ou ambiente de misticismo aos olhos do nosso adversário. A Invisibilidade é a arte de empregar uma simples técnica (ou técnicas) e habilidades e utilizá-las da maneira mais eficaz a tornar-nos difíceis de ver, ouvir, ou de saber que lá estamos.

Nada do que aprender aqui lhe vai ensinar a desaparecer como o fumo. Se alguém um dia lhe disser que consegue ficar invisível do nada, como que por magia, simplesmente traga-o de volta à Terra pedindo-lhe que faça uma demonstração visual. O problema da maior parte das escolas de Ninjutsu e Artes Marciais tradicionais é afirmarem coisas que nunca podem ser provadas. Este e todos os artigos que escrevi neste website são baseados numa abordagem realista através do treino. Eu não perco tempo (e espero que nenhum estudante de Ninjutsu Moderno perca também) com magias negras ou conceitos baseados em mitos, lendas ou histórias medievais.

Se realmente quer dominar a Arte da Invisibilidade, sugiro que ponha de lado os seus livros sobre Ninjas e textos-guia sobre vestir fatos-ninja pretos… Em vez disso, ponha os olhos nos verdadeiros mestres da arte: Ilusionistas. Estes sim, são entendidos na Arte da Invisibilidade.

Por favor, repare: Estamos a falar da arte da ilusão e da maneira que as pessoas assimilam a realidade e do tipo de percepção que têm desta… O que vêm, o que ouvem, aquilo a que estão atentas, etc… Duvido seriamente que um ilusionista seja capaz de ensinar os factores físicos da invisibilidade, tal como o trabalho de pernas, escalar ou subir a muros, vigas ou árvores, mover-se silenciosamente, etc.

 

Portanto, antes de ir incomodar o Sr. Luís de Matos para ele lhe ensinar uns truques, aqui vão umas dicas para ganhar ou melhorar as suas habilidades no reino físico…

 

Para sermos “invisíveis”, não podemos ser vistos ou ouvidos de maneira que o adversário nos distinga como sendo NÓS.

 

O conceito de invisibilidade significa que podemos até fazer sons e entrar no campo de visão do oponente, mas não podemos ser identificados.

 

Portanto, poderemos até estar no campo de visão do inimigo, ele até nos pode ver… Contudo, como estamos misturados com o ambiente envolvente, não somos percepcionados pelo inimigo. Um bom exemplo são aqueles livros de jogos do “Onde Está o Wally?”. Podemos até estar a olhar para o Wally, que está no nosso campo de visão quando olhamos para a página, mas enquanto não o percepcionarmos, ele permanece invisível.

A invisibilidade é a arte de se misturar com o ambiente, tornar-se parte deste e “desaparecer” neste. Mais ou menos como no liceu… Indeciso

Então, para nos mantermos invisíveis, temos que dominar a arte de mascarar todos os indicadores. Um indicador é algo do tipo “Ei, sou eu e estou aqui escondido atrás desta rocha!”. É a cauda que se vê do gato escondido. Mascaramos os indicadores desenvolvendo habilidades numa área: Camuflagem.

 

Camuflagem

Obviamente que queremos permanecer silenciosos quando atravessamos uma mata, uma rua ou um beco escuro. A chave para a ocultação é aprender e praticar algumas técnicas. A camuflagem é normalmente vista como roupa com padrões verdes e castanhos, para usar no mato. Para mim, camuflagem (seja artificial ou natural) é tudo e todas as habilidades que usamos para permanecer invisíveis. E isto inclui visão, som, cheiro e tacto. Ou seja, para sermos invisíveis, temos que ser também inaudíveis, inodoros, e imperceptíveis ao tacto. E há camuflagens para praticar todos estes tipos de invisibilidade.

 

 

Visão

O olho humano vê o movimento primeiro. Portanto, esta é a nossa prioridade número um. Para ficar imperceptível à visão do inimigo, temos que saber o que podemos fazer e o que o inimigo está a tentar fazer. Aqui vão os conceitos básicos:

 

Não seja trapalhão.

Terá que aprender a mover-se com paciência e fluidez. Movimentos bruscos são fáceis de ver. Além disso, não perturbe a paz num ambiente natural. Um bando de pássaros a levantar voo é sinal que algo está na área.

É melhor fazer um som alto que aparecer lentamente à vista do inimigo. Mesmo que sejamos ouvidos, não quer dizer que o inimigo saiba exactamente onde estamos, mesmo que seja óbvio que estamos lá. Contudo, se formos vistos, não só é óbvio que estamos lá, como a nossa posição exacta é revelada.

 

Altere a forma.

O seu objectivo visual é remover a distinta forma humana. Também terá que ter atenção à iluminação do local. Veja o que poderá criar uma silhueta e saiba quando se deve esconder, baixar, rastejar, andar, perfilar ou correr. Que tipo de roupa ou uniforme tem vestido? O que leva às costas ou nas mãos? É uma espada, uma espingarda ou algo que se parece com um ramo de árvore?

Lembre-se que o olho reconhece a forma humana. Então, como parte do seu treino de invisibilidade, temos que trabalhar em conceitos que nos ajudem a mascarar essa forma. Se conseguir imaginar olhar acima da cintura para uma silhueta de uma pessoa nas sombras, conseguirá perceber a que me refiro. A cabeça destaca-se logo.

Se estiver na Postura do Gato, as suas mãos e braços estão cruzados. Se usar esta postura para a invisibilidade, ponha as mãos e braços cruzados à frente da cara, para “desfazer” a forma da cabeça e disfarçar quaisquer características humanas, desfazendo a forma óbvia dos ombros e da cabeça.

As mãos podem estar a segurar paus ou ramos para ajudar nesta técnica, especialmente se estiver numa área de mato. Também pode ter terra ou algo que funcione como Metsubushi nas mãos, para, caso seja visto, atirar aos olhos do oponente e voltar a “desaparecer” rapidamente.

Se estivéssemos a caminhar à noite num caminho estreito e um oponente estivesse a dirigir-se de frente para nós (sem nos ver), poderíamos assumir a Postura do Gato e fazer pivot para o lado e para fora do caminho, usando as mãos para desfazer a forma da cabeça enquanto flectíamos os joelhos para agachar (prontos para apanhar terra ou aplicar um Pontapé Frontal).

 

Imagine que o oponente parava para espreitar e o via. Iria levar um segundo para ajustar a visão e determinar se você é ou não um adversário. Numa situação destas, os olhos do oponente estão bem abertos e é uma oportunidade para usar ramos, paus, terra ou qualquer coisa que tenha nas mãos para atacar os olhos e desaparecer mais uma vez.

Naturalmente, isto iria revelar a sua posição e deve ser usado como ultimo recurso, tendo em conta outros factores (por exemplo, se houverem outras pessoas por perto, o seu oponente poderia gritar alarmando os outros, por isso o seu ataque inicial teria que ser seguido por uma finalização que permitisse manter o silêncio, como deixar o oponente inconsciente…).

 

Roupa prática.

Tudo depende da situação, mas roupas para jogging ou desportivas são normalmente as mais indicadas para invisibilidade urbana. Porquê? Bem, o que aconteceria se a sua posição fosse revelada? Uma roupa desportiva, tipo jogging, um fato de treino ou algo do género é muito mais prático que os restantes tipos de roupa para tudo o que envolve movimentação corporal mais intensa. E é roupa comum (ao contrário de um Shinobi Shozoku, um fato ninja, preto, com botas a separar o dedo grade do pé dos outros dedos…). Para fotografias e para os filmes, o uniforme ninja fica bem, mas no mundo actual e real, a melhor maneira de nos misturarmos numa área urbana é usar indumentária actual, prática e discreta.

 

Cores para ocultar.

Para ser invisível, é crucial roupa ou elementos que se misturem com as redondezas e o ambiente. As cores devem ter a mesma intensidade do ambiente em que estamos, o mesmo tom, brilho e contraste, a fim de permanecer consistente.

Noite: Azul-escuro, preto, cinzento ou outra cor escura.
Campo ou mato: Verdes e castanhos.
Cidade: Cinzento e por vezes azul.

Lá por que é de noite, não quer dizer que um uniforme preto da cabeça aos pés o vá fazer invisível. Um uniforme desses até poderá fazê-lo destacar-se e torná-lo fácil de localizar quando se move (quando há alguma luz, por exemplo). A não ser que permaneça a todo o tempo nas sombras ou que o local seja muito escuro, um fato completamente preto não é muito realista…

Lembre-se, o preto não é uma cor muito natural. O céu à noite é de um azul muito escuro e não preto, e as árvores, folhas e relva são feitas de verdes e castanhos. Além disso, um uniforme preto é limitado a trabalho nocturno, enquanto os verdes, castanhos, azuis e cinzentos podem-se adaptar quando nasce o sol.

 

Lembre-se, o objectivo é remover a distinta forma humana. A escolha de cores pode ajudar nisto.

 

Movimento

Mova-se sempre de sombra para sombra, de pedra para pedra, de obstáculo para obstáculo. Outras estratégias e controlo corporal são usados em combinação com os seus movimentos. Quanto mais se parecer com parte do local e menos com um ser humano escondido, mais tempo permanecerá invisível.

Para ser invisível, terá que usar o ambiente de uma de duas maneiras: Ou se esconde atrás de algo, ou mistura-se. Se o elemento ou objecto do qual se está a esconder atrás não oculta completamente a sua figura ou forma, é importante posicionar o corpo para que se pareça com esse elemento objecto. Por exemplo: Se estiver num campo agachado atrás de uma rocha, se esta não for suficientemente grande para cobrir os seus braços, estenda os braços e agarre ramos, ou arbustos. Pode parecer um exemplo um pouco caricato, mas o importante é entender o conceito. Use a imaginação para cada situação.

 

Visão Nocturna.

Para um ser humano, pode levar 30 minutos até os olhos se adaptarem à escuridão e ver razoavelmente no escuro. Qualquer pessoa que não aguarde este tempo até os olhos se habituarem à escuridão, irá ter a visão extremamente reduzida no escuro. Um flash de luz é o suficiente para arruinar a visão nocturna de uma pessoa por outros 20 ou 30 minutos. E o truque é: Não perca a sua visão nocturna e se puder, impeça o seu oponente de a desenvolver, ou seja, de habituar os olhos à escuridão. Esse é um dos motivos porque as forças policiais muitas vezes usam lanternas com luz forte, que apontam aos olhos dos criminosos, quando fazem uma intervenção ou limpeza de compartimentos.

Esta técnica permite ao guerreiro observar o seu adversário no escuro e permanecer invisível e camuflado na noite.

Nota: Se procurar algo num local com luz muito fraca, terá melhores probabilidades de encontrar se os olhos não estiverem focados. Poderá fazer isto de “desfocar o olhar” se olhar num movimento circular, em 8 ou em espiral à volta da área onde procura. Boa técnica para encontrar moedas pretas quando as deixamos cair à noite… Sorriso

Outra boa dica: A vitamina B faz muito bem à visão nocturna.

 

A maior parte disto tem a ver com a atenção. O próximo passo é desenvolver habilidades que permitam permanecer silencioso e invisível.

 

Som.

Outro ingrediente principal para a arte de permanecer invisível é a habilidade de se mover silenciosamente através de vários tipos de terreno. A seguir estão algumas técnicas para isto, cabe ao praticante treinar e desenvolvê-las de maneira a que sejam eficazes. Após algum tempo de treino, cada um desenvolve e acaba por criar a sua própria técnica. Algumas serão ligeiras variações do que aprendeu aqui e outras serão completamente novas e únicas.

Por si só, estas técnicas não o farão mover-se na noite tão silenciosamente como uma brisa. Esta informação é apenas um princípio que ajuda no treino e na prática e são de pouca utilidade se não houver treino a sério. Terá que praticar até se tornar bastante bom a mover-se silenciosamente.

Para nos movermos em silêncio, temos que prestar atenção (mas sem nos focarmos) naquilo que faz barulho mais facilmente. O próximo passo é reduzir esses indicadores de “aqui estou eu” o mais possível. No treino, devemos praticar em vários tipos de terreno, para definir qual o tipo de técnicas que iremos usar em cada um deles.

 

Fazer escolhas.

Então… Chegamos a um local onde teremos que escolher entre dois caminhos possíveis… Um deles é aberto e feito de areia, enquanto o outro é um espaço apertado e tem árvores e arbustos. Que caminho tomaria para não ser detectado? O caminho de areia é mais silencioso ao percorrer enquanto o outro tem ramos e outros elementos que poderão causar ruídos ao passar. Contudo, o caminho de árvores e arbustos oferece uma melhor cobertura e camuflagem, e como vimos anteriormente, é melhor ser ouvido do que visto. Este tipo de questões ajudam a explicar a variedade de opções com que teremos que lidar. Se nos prepararmos, lidaremos com as situações muito mais apropriadamente.

Na Página 2 sobre a Invisibilidade, iremos observar um guia básico sobre as formas de progredir no terreno silenciosamente e sem sermos vistos ou detectados, e respectivas técnicas de treino.

 

Página 2 

 

Back                                                   Next

Criar um Site Grátis   |   Create a Free Website Denunciar  |  Publicidade  |  Sites Grátis no Comunidades.net